terça-feira,16 de abril de 2024
07h43

Fiéis seguem Procissão do Senhor Morto pelas ruas do Centro de Maceió

Foto: LulaCastelloBranco
D. Antônio Muniz, arcebispo de Maceió, celebra a Sexta-feira da Paixão Foto: LulaCastelloBranco
Cortejo faz parte da Sexta-feira da Paixão e ocorre após Ofício da Agonia e Celebração da Paixão
Por

A Sexta-feira da Paixão é celebrada pelos católicos para reviver o sofrimento da morte de Jesus Cristo. Além de silêncio, jejum, oração e abstinência de carne, que devem ser seguidos pelos fiéis durante o dia, a Igreja Católica realiza ofício, cerimônia e procissão pelas celebrações da Semana Santa.

Em Maceió, a Catedral Metropolitana reuniu os fiéis em cortejo na Procissão do Senhor Morto, às 16h40, após a Celebração da Paixão, às 15h, que convidou os presentes a fixar o olhar em Jesus Crucificado. Antes, às 12h, o Ofício da Agonia havia sido rezado, após a suspensão do corpo de Cristo na cruz. A procissão seguiu pelas ruas do Centro, por cerca de uma hora e meia, e retornou à praça Dom Pedro II, berço do bairro, onde está localizada a Paróquia Nossa Senhora do Prazeres, catedral da cidade.

O cortejo acompanha a imagem de Cristo, estendido em um esquife, após a descida do corpo da cruz, realizada ainda na catedral. Depois da procissão, em sinal de piedade e respeito, os devotos podem, em fila, reverenciar Jesus Cristo, com o beijo do Senhor Morto. Além da catedral, as paróquias da cidade celebram a Sexta-feira da Paixão e repetem o ritual que relembra a dor, o sofrimento, a paixão e a morte de Cristo. 

A Sexta-feira da Paixão faz parte do Tríduo Pascal, que teve início na Quinta-feira Santa, com a cerimônia do Lava-Pés, e segue até o Sábado de Aleluia (30 de março), na Vigília Pascal. As celebrações da Semana Santa continuam até o Domingo de Páscoa (31 de março), com a Missa Solene de Páscoa, realizada na catedral e em paróquias e capelas de Maceió.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *