Search
Close this search box.

terça-feira, 28 de maio de 2024 – 11h30

Search
Close this search box.

IBGE coloca Brasil no centro do mapa-múndi em atlas escolar

O mapa-múndi da 9ª edição do Atlas Geográfico Escolar coloca o Brasil no centro do mundo. A publicação, lançada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), inclui a marcação dos países que compõem o G20 e daqueles com representação diplomática brasileira.
Imagem: Divulgação/Internet
Novo mapa-múndi, com o Brasil no centro do mundo, no lugar da África, que foi colocada mais à direita Foto: Divulgação/Internet

O mapa-múndi da 9ª edição do Atlas Geográfico Escolar situa o Brasil no centro do mundo. A publicação, lançada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), inclui a marcação dos países que compõem o G20 e daqueles com representação diplomática brasileira. O IBGE lançou a edição na terça-feira (9), na Casa de Cultura Laura Alvim, no Rio de Janeiro. O primeiro exemplar foi entregue ao Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 21 de março, no Palácio da Alvorada. No novo mapa, o Brasil ocupou o lugar do continente africano, que foi posicionado mais à direita.

O atlas escolar traz, entre outras informações, dados sobre clima, vegetação, relevo e indicadores sociais e políticos, para os estudantes brasileiros. Segundo o IBGE, a nova versão do mapa-múndi atende ao momento em que o Brasil vai sediar a 19ª reunião da Cúpula do G20, em novembro, no Rio de Janeiro, numa oportunidade de apresentar o país de forma singular ao grupo formado por 19 países e a União Europeia. Para o diretor da Autoridade do Desenvolvimento Sustentável do Estado do Rio de Janeiro, Paulo Protasio, a projeção do Brasil, no centro do mapa mundial, expressa nova postura e ideia. 

“Nós nos acostumamos a sermos eurocentristas e ser eurocentrista não é ser brasileiro. Marcamos, com esta nova versão do mapa, uma nova postura e uma nova ideia. O brasileiro que chegar na sala de aula hoje irá se dizer que está no centro do planeta Terra e esta percepção é de grande valor e mudará comportamentos. O Brasil chegou ao centro do mundo”, disse.

No lançamento do Atlas Geográfico Escolar, o IBGE divulgou ainda a publicação “Criando Sinergias entre a Agenda 2030 e o G20 – Caderno Desigualdades com as primeiras análises”, que apresenta um conjunto de indicadores dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Agenda 2030. Estão presentes dados das desigualdades de gênero, cor ou raça, grupos de idade, pessoas com deficiência e diferenças entre as regiões brasileiras.

*Com informações da Agência IBGE Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos NC