terça-feira,16 de abril de 2024
07h22

MegaFeirão Serasa e Desenrola oferta desconto de até 99% em negociação de dívidas

Foto: Divulgação/Serasa
Foto: Divulgação/Serasa
Limpa Nome será realizado via site, aplicativo e Whatsapp até 28 de março para consumidores de todo o Brasil
Por

O programa Desenrola Brasil, os Correios, as concessionárias de serviço público e 700 empresas se uniram à Serasa para realizar o MegaFeirão Serasa e Desenrola, o maior do gênero já efetivado. Mais de cinco tipos diferentes de dívidas poderão ser negociados, com descontos que chegam até 99% do valor. As oportunidades seguem até 28 de março, de forma remota, via site, aplicativo e WhatsApp da Serasa, para consumidores de todo o Brasil.

Com cerca de 550 milhões de ofertas, o feirão está aberto desde segunda-feira (4) à quitação de dívidas em contas de luz, gás, água, telefone, com bancos, lojas e universidades. Haverá oportunidade de parcelamento dos débitos em até 72 vezes. As ofertas do Desenrola Brasil estarão disponíveis nos canais digitais da Serasa, que efetuará direcionamento para a plataforma do Ministério da Fazenda, de acordo com a escolha efetuada.

Ao entrar no site, ou baixar os aplicativos disponíveis para os sistemas Android e IOS, e realizar o login, o consumidor inadimplente terá acesso às propostas de negociação, conforme o tipo de dívida. Quando aceitar a oferta e fechar o acordo, será gerado boleto ou chave PIX para realização do pagamento. A empresa também disponibilizou o número de WhatsApp (11) 99575-2096. Os moradores da Grande São Paulo podem negociar as dívidas presencialmente, no Palácio dos Correios, no Centro da capital, de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h.

Em janeiro de 2024, o Brasil contabilizou mais de 72 milhões de inadimplentes, segundo o Mapa da Inadimplência e Negociação de Dívidas no Brasil, divulgado pela Serasa. Após dois meses consecutivos de queda, os índices tiveram um crescimento de 1,40%, com o acréscimo de 967 mil consumidores. A maior faixa etária de endividados está entre os adultos de 41 a 60 anos, o que corresponde a 35% dos casos, e a  menor, entre jovens de 18 a 25 anos, com 12% dos inadimplentes. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *